Como fazer cão não fugir quando solto ou abro o portão

.Você tem um cão que não perde a oportunidade de fugir e nunca mais voltar? Veja nesse artigo o que você pode fazer para o seu cão não fugir de casa ou de perto de você.

Por que os cães fogem?

Existem três grandes motivos para um cão fugir de você quando ele tem a oportunidade.

1) Período de adaptação

O primeiro grande motivo que vai fazer o seu cão querer fugir é esse período de adaptação. Pode ser que o seu cão ainda é novo e está se adaptando à sua nova família e casa. Ou até mesmo já é um cão adulto, mas foi recém adotado.

Nesses casos, o ambiente é novo e por isso o cão ainda não reconhece aquele lugar como a sua casa e nem aquelas pessoas como a sua família. É como você passar por uma pessoa na rua, trocar 10 minutos de conversa e achar que vocês já criaram um vínculo tão forte a ponto de considerar essa pessoa como um membro da sua família.

Sabemos que não e assim que funciona, não é mesmo? O que é necessário para criar esse vínculo? É o que veremos no segundo grande motivo a seguir que provavelmente vai fazer com que o seu cão não queira fugir de você.

2) Vínculo fraco

Quando adotei o Pop em 2015, com 7 anos, ele também fugia. Sabe o que é mais curioso? Hoje, 5 anos depois, ele não foge mais, apesar de nunca ter feito nenhum treino específico para isso.

Significa que não fiz nada nesses 5 anos e as coisas se resolveram sozinhas? Pelo contrário, nesses 5 anos estudei tanto sobre comportamento canino que deixei de ser engenheiro para virar adestrador. Atualmente tenho a Cão+Saudável que já ajudou mais de 400 famílias a terem uma relação melhor com seus cães.

Sabe o que mais fez diferença e resolveu esse problema? Ter entendido como os cães aprendem e o que eles precisam para criar um vínculo tão forte comigo que, independente do que aconteça, seu maior ponto de referência sou eu. Não só em casa, mas na rua também.

Isso com certeza é uma das principais coisas que fazem um cão fugir e talvez nem voltar, porque ele não tem certeza de que dentro da casa dele ele terá tudo que ele precisa para ser feliz e provavelmente vai precisar buscar essas coisas por conta própria longe de você.

3) Falta de oportunidades

O cão precisa de algumas coisas para ter suas necessidades básicas supridas diariamente, que basicamente são comportamentos naturais da própria espécie canina. Não se esqueça que se o seu cão estivesse no ambiente natural dele, solto na natureza, ele estaria o dia inteiro andando e explorando novos ambientes a procura de comida, além de interação social com outros animais.

Quando você deixa o seu cão preso em casa o dia inteiro, sem passeios consistentes, sem oportunidade de fazer o que gosta como roer, mastigar e destruir coisas e nem dá chance para que ele use sua inteligência para procurar o próprio alimento, naturalmente esse cão sentirá necessidade de buscar isso fora da sua casa ou longe de você.

Temos inclusive um artigo aqui no blog onde falamos sobre o que um cão precisa para ser feliz, recomendo que você leia com muita atenção. Isso com certeza ajudará a mudar a vida do seu cão e consequentemente a sua vida para sempre.

Como fazer o cão não querer fugir de você?

Primeiro é importante entender o que com certeza pode estar dificultando o fortalecimento do vínculo entre você e o seu cão. Os principais motivos para abalar o vínculo com o cão são: relação conflituosa, onde você está constantemente dando broncas ou brigando com ele na tentativa de eliminar comportamentos indesejados.

Se você quer entender melhor essa questão da bronca e o porquê você não precisa brigar com o seu cão para ensinar algo a ele, não deixe de essa série sobre o uso das broncas para você parar de falar “não” com o seu cão.

Além disso é muito importante saber respeitar o espaço do seu cão e conseguir identificar quando ele quer sossego ou quando ele quer interagir com alguém. Sem isso, é como morar com uma pessoa que não respeita suas vontades e nem entende quando você pede para ela parar.

O que o cão do morador de rua tem de diferente do seu cão?

Você já parou para pensar porque o cão do morador de rua não foge e vai embora, mesmo solto? Qual será que é o milagre ou treino que ele fez?

Provavelmente muitos cães de rua tem uma vida com mais atividades e que satisfazem mais as suas necessidades do que muitos cães que vivem em um quintal ou apartamento, apesar de todas as dificuldades que esses cães passam na rua.

A partir do momento que você compreender melhor o que é um cão e do que ele precisa, as coisas ficarão melhores. Isso não significa que será fácil ou rápido, às vezes é um trabalho para a vida toda, mas é o único caminho que conheço e que realmente funciona a longo prazo.

Isso tudo que estou falando serve apenas para quem quer ter uma relação melhor com o seu cão. Se você quer apenas resolver o seu problema, independente se isso leva em consideração o bem-estar do seu cão ou não, aqui não é o lugar de procurar essa resposta. Com certeza você encontrará caminhos mais fáceis por aí, mas não é nisso que eu acredito.

Cão que foge de casa

Com base em tudo que falamos acima, no caso específico do cão que foge de casa, precisamos trabalhar as seguintes questões. Primeiro e a mais importante de todas é tornar a sua casa o melhor lugar do mundo para esse cão.

Seu cão precisa ter oportunidade de roer, destruir, morder, brincar, farejar, aprender coisas novas e caçar o próprio alimento diariamente. Veja o artigo sobre as necessidades dos cães que citamos acima.

O segundo ponto é: seu cão não pode conseguir fugir. Todas as vezes que ele foge, ele acaba sendo reforçado por conseguir e é como se você tivesse treinando ele para fugir cada vez que sua tentativa é concluída com sucesso.

Por fim, você pode ensinar o seu cão a ir para um lugar específico e aguardar lá até ser liberado com o “ok”. Dentro da habilidade de referência do curso Cão Popstar temos todo o passo a passo para construir esse comportamento de maneira confiável e consistente.

Cão que foge da guia

Já os cães que fogem da guia, independente dele ter escapado ou você ter soltado ele, é muito importante que antes ele esteja acostumado com o ambiente em que vocês estão. Como comentei anteriormente, quanto menos oportunidades ele tem de passar um tempo ali naquele local explorando, maior o interesse dele de ficar ali.

Uma das coisas que pode ajudar é começar a frequentar esse local várias vezes por semana. Pode ser um parque ou uma praça, mas fique um bom tempo lá. Da mesma forma que a sua casa se tornou um ambiente sem graça, porque ele passa a maior parte do tempo dentro dela, o mesmo pode acontecer com um parque, por exemplo.

Depois disso, da mesma forma que o cão que foge de casa, ele não pode conseguir se afastar muito de você se você sem a sua permissão. Caso contrário, ele também está sendo reforçado por isso. Pensa comigo: você solta o seu cão, ele foge e se diverte um monte. Daí você chama ele, ele te ignora e continua fugindo e continua se divertindo.

É um excelente treino para que o seu cão não volte quando você chama e fique sempre o mais longe possível de você.

Nesse caso é importante fortalecermos bastante o vínculo com o seu cão e fazer muitos treinos de comandos, principalmente o chamado (vem) e o contato visual. Se quer aprender como fazer isso na prática, temos um curso prático só sobre os treinos de conexão do curso Cão Popstar.

Soltar o cão no parque é a última coisa que você fará

A última etapa é começar a dar mais liberdade para o seu cão. Mas não é simplesmente soltar ele, porque se você fizer isso, pode acabar caindo no mesmo problema anterior. Então nesse caso começamos utilizando a guia longa para evitar que o cão consiga fugir.

Conforme ele vai nos mostrando que está atento e volta sempre que chamamos, podemos começar a dar cada vez mais liberdade para ele, até que eventualmente ele poderá ficar solto sem guia se o local for seguro.

Rafael Velozo

Rafael Velozo

É adestrador comportamentalista, fundador da Cão+Saudável e idealizador do Portal Cão+Saudável.
COMPARTILHE
Compartilhar no facebook
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp
LEIA MAIS
DEIXE UM COMENTÁRIO